Por que fazer um curso de energia solar?
31 de maio de 2017
Principais projetos de Energia Solar no Brasil
6 de junho de 2017
Show all

Como se prevenir à crise de energia?

Não é de agora que o Brasil passa por uma crise de energia. Com as usinas hidrelétricas sendo responsáveis por 65% da produção de energia e a má administração do setor de energia no país, esse quadro não tem perspectivas de melhoras no curto e médio prazos.

Mas o que exatamente leva o país a passar por tantos problemas na distribuição de energia e o que o consumidor pode fazer não deixar as consequências recaírem sobre o seu bolso?

É sobre isso que falaremos no artigo de hoje. Acompanhe conosco e descubra como se prevenir à crise energia!

como-se-prevenir-a-crise-de-energia2

O histórico das crises de energia no Brasil

Sem dúvidas, quem tem mais de 25 anos se lembra dos apagões de 2001. A crise de energia naquele ano afetou o fornecimento de eletricidade em todo o país e foi causada, principalmente, pela falta de planejamento e investimentos no setor de energia brasileiro.

Na época, cerca de 90% da energia do país era produzida por meio das hidroelétricas, o que fez com que a escassez de chuvas atingisse com mais força o setor. Para piorar, a ausência de linhas de transmissão impediu que o governo remanejasse o excedente dos locais que não sofriam tanto com a falta de chuvas.

Tudo isso pesou no bolso do consumidor. As medidas para contornar a situação envolviam a redução obrigatória no consumo de energia em locais que consumissem acima de 100 kWh/mês, cerca de 70% dos lares brasileiros.

Quem não cumprisse a meta, corria o risco de ter a luz cortada por três dias. Além disso, quem passasse dos 200 kWh, teria uma sobretaxa na conta de energia, pagando 50% a mais do que excedesse.

Isso pode fazer com que as bandeiras tarifárias, às quais estamos sujeitos devida à atual crise energética, soem como música aos ouvidos.

Contudo, por mais que tenhamos aprendido com os erros do passado — vide o aumento da geração de energia por fontes renováveis — , é preciso ainda ter cuidado para não ficar sujeito a esses problemas e acabar perdendo dinheiro.

como-se-prevenir-a-crise-de-energia3

O que fazer para não sentir a crise de energia no bolso

Como falamos, o país aprendeu com os erros da crise de 2001, o que fez com a falta de chuvas nos reservatórios entre 2014 e 2015 não exigisse medidas de contenção tão drásticas.

Da mesma forma, ele mostrou o caminho para quem não quer pagar a mais na conta de luz — com as bandeiras tarifárias —, as fontes renováveis de energia.

No caso do pequeno e médio consumidor, a energia solar, hoje regulamentada pela mini e microgeração de energia da ANEEL, é a melhor saída.

Um sistema de energia solar traz economia de quase o custo com a conta de luz, fazendo desse um investimento ainda melhor do que muitas aplicações de renda fixa.

http://pages.ocaenergia.com/caminho-do-empreendedor-solar

Além disso, a energia fotovoltaica oferece os seguintes benefícios:

  • Capacidade de renovação;
  • Baixo impacto ambiental;
  • Redução das emissões de gases de efeito estufa;
  • Energia limpa, renovável e sustentável;
  • Energia inesgotável;
  • Pode ser usado para aquecimento da água do próprio local onde está instalada;
  • Não faz barulho;
  • Ocupa pouco espaço;
  • Não exige muita manutenção;
  • Tempo de vida útil de 25 anos;
  • Pode ser utilizado em áreas remotas.

Em suma, recorrer à microgeração de energia por meio dos sistemas fotovoltaicos é a melhor alternativa para se prevenir à crise de energia, não pagando mais pelo consumo na conta de luz, e ainda contribuir com o meio ambiente, reduzindo as chances de novas crises futuras.

E se você quer saber como começar a desfrutar desses benefícios, leia nosso post com os 5 passos para instalar a energia solar na sua residência e faça seu investimento agora mesmo!

Oca Energia
Oca Energia
A Oca Solar Energia é uma empresa especializada em Capacitação, Treinamento e Consultoria em energia solar fotovoltaica. Nosso vasto know-how na comercialização, gestão de projetos e instalação de sistemas fotovoltaicos conectados (on-grid) e autônomos (off-grid) nos permite oferecer aos nossos clientes uma abordagem realista de todos os aspectos técnicos e de negócios relacionados à energia solar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *