Instalação de Sistema Fotovoltaico: veja os erros mais comuns

Você sabe a importância de não cometer erros durante a instalação de sistema fotovoltaico? Sobretudo, você sabe dize quais os erros mais comuns?

Então, é esse artigo que você precisa ler, acima de tudo, para você não cometer mais erros na hora de fazer uma instalação de sistema fotovoltaico.

No entanto, qual a importância desse tema? É muito simples!

Com o passar do tempo, a energia solar teve um avanço muito grande no mundo inteiro, em especial aqui no Brasil, abrindo espaço para muitos profissionais ingressarem no setor.

Deste modo, uma grande oportunidade que surgiu nessa área foi os profissionais integradores. Eles são os responsáveis em fazer a ligação entre os distribuidores de materiais fotovoltaicos e o cliente.

Com isso, eles fazem toda a parte de desenvolvimento do projeto fotovoltaico, da instalação do sistema fotovoltaico, a especificação dos equipamentos e até mesmo a solicitação da conexão do sistema à rede elétrica.

Nesse sentido, muito dos integradores não tem uma formação adequada, em especial na área da engenharia elétrica. Assim, a falta de um preparo pode trazer sérios riscos durante e após a instalação do sistema fotovoltaico.

E se você quer se capacitar com qualidade, nesse setor que mais cresce no mundo, venha conhecer os cursos online e presenciais da Oca Solar Energia!

Mas Quais São os Erros Mais Comuns?

Agora você vai conhecer e entender a importância de fazer uma instalação fotovoltaica segura e com profissionais capacitados.

Proteções de corrente alternada e corrente contínua

Deve-se ficar atento a este erro, pois os módulos fotovoltaicos produzem energia em corrente contínua, que se diferencia da maioria dos aparelhos elétricos, que usam correntes alternadas.

Assim, no sistema fotovoltaico a energia é convertida pelo inversor, é importante usar proteções separadas. Tanto na entrada do inversor, em corrente contínua, quanto na saída, em corrente alternada.

Lembrando que esse conjunto de proteções contém: fusíveis/disjuntores, chave seccionadora e dispositivos de proteção contra surtos.

É importante ficar atento a isso, pois essa medida garante a segurança de quem usar o quadro de força. Já que algumas pessoas costumam desligar o disjuntor de corrente alternada.

Mas, vale lembrar que isso não irá desenergizar o lado de corrente contínua, podendo ainda gerar riscos.

erros na instalação de sistema fotovoltaico

Falta de equipotencialização e aterramento

Este erro ocorre pois nas instalações fotovoltaicas, os módulos são fixados em algum tipo de estrutura, que na maioria das vezes, é metálica, sendo em telhado ou solo.

Assim, o próprio módulo acaba possuindo um frame de alumínio, que garante a proteção, a resistência mecânica e uma montagem com segurança.

Deste modo, todas as partes metálicas precisa ser equipotencializadas, ou seja, interligadas por condutores de proteção, para que não haja diferença de potencial entre elas.

erros na instalação de sistema fotovoltaico

Estrutura da instalação fotovoltaica inadequada

Quando falamos sobre a instalação fotovoltaica, tornou-se comum ouvir que ela tem durabilidade de no mínimo 25 anos. Que é o tempo que as fábricas garantem que os módulos terão uma grande eficiência.

Mas para que a instalação realmente consiga atingir esse tempo de vida útil, é necessário tomar certos cuidados com a estrutura, para que tudo funcione da maneira certa.

Nesse sentido, quando a instalação fotovoltaica é feita em um telhado, é preciso que seja realizada uma análise estrutural, certificando que a estrutura do telhado está pronta para receber a carga dos módulos.

Estrutura inadequada dos módulos

De antemão, é preciso lembrar que essa análise deve ser feita por um profissional habilitado, pois com o passar do tempo e com eventuais tempestades, ou condições adversas, a instalação pode ser danificada.

Contudo, o mesmo ocorre com as estruturas de solo, que devem passar por avaliações, para ter certeza que elas irão suportar degradações e os demais problemas que pode acontecer durante os 25 anos.

Estrutura inadequada dos módulos

Andar sobre os módulos fotovoltaicos

Muitas vezes o local para se realizar a instalação dos módulos, não é muito acessível, assim as placas ficam muito próximas uma das outras, sem muito espaço para o integrador se movimentar.

Com isso, a manutenção pode ficar prejudicada, já que para que o integrador tenha acesso aos módulos, ele precise andar sobre eles.

Assim, surge o principal problema: os módulos são resistentes, suportando até mesmo as chuvas de granizo, porém, não foram feitos para ser pisados ou suportar o peso de uma pessoa.

Isso acaba gerando danos, que podem não ser notados só de olhar, mas que causam um prejuízo enorme para a geração, diminuindo a capacidade de cada módulo, além de poder dar início à formação de ”hot spots”, que em certos casos podem até mesmo gerar um incêndio.

Andar sobre os módulos fotovoltaicos

Módulos com diferentes orientações em uma mesma string

Em alguns sistemas não se usa os microinversores ou otimizadores de potência, então tornou-se comum usar os chamados string inverters, que são os inversores alimentados por conjuntos de módulos em série e paralelo.

Esses tipos de inversores, tem entradas de sistemas conhecidos como MPPT, que melhoram o ponto de maior potência disponível no conjunto de módulos, em intervalos de tempo.

Verifique que alguns inversores tem apenas uma entrada de MPPT, já outros, você encontra duas ou até mais. Assim, é preciso que o conjunto de módulos ligados em cada entrada de MPPT estejam orientados em uma mesma inclinação e direção.

Porém, em telhados que tem diferentes orientações, se os módulos também estiverem em direções e inclinações diferentes, ligados a uma mesma entrada de MPPT, fazendo com que o MPPT não consiga trabalhar em seu ponto de potência máxima e você verá uma perda na geração de energia.

Curso EAD projetos fotovoltaicos e instalações elétricas

Falta de segurança em trabalhos em altura

Grande parte das instalações fotovoltaicas são feitas em telhados, assim segundo o trecho da NR 35, que estabelece os requisitos mínimos de proteção e segurança para trabalhos em altura.

Diz assim, 35.1.2 Considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,00 m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda.”.

Deste modo, para realizar esse tipo de atividade, o profissional deve ser habilitado e capacitado, com um curso de NR 35. Para que ele siga e respeite todas as normas de segurança.

Portanto, é fundamental seguir essas normas, para a segurança do profissional e para quem se encontra ao redor. Pois no caso de acidentes, pode levar o trabalhador a óbito ou invalidez.

instalação de sistema fotovoltaico

Uso de ferramentas inadequadas durante a instalação

O uso de ferramentas corretas é fundamental para realizar qualquer tipo de instalação que envolve eletricidade.

Deste modo, os cabos elétricos que são responsáveis pelo transporte da corrente contínua dos módulos para os inversores, tem em suas extremidades conectores, chamados de conectores MC4.

Assim, a crimpagem dos cabos precisa ser feita com um alicate específico, para que o conector fique preso, sem folgas. Contudo, uma conexão feita da forma errada, pode causar pontos quentes que podem resultar em focos de incêndio.

instalação de sistema fotovoltaico

Assim como nos cabos, todas as outras conexões precisam ser conferidas. É aconselhável usar conectores de um mesmo fabricante. Deste modo, você garante o melhor encaixe entre as peças e diminui o risco de falhas.

Instalação dos módulos fotovoltaicos em áreas com muito sombreamento

O sombreamento é uma importante preocupação.

Os módulos tem células fotovoltaicas que são conectadas em série de modo interno. Contudo, nesse tipo de conexão, a corrente se torna a mesma para todo o conjunto. Com isso, a mesma definição se aplica para conjunto de módulos ligados em série.

Assim, quando se tem sombreamento em apenas uma parte do módulo, ele irá produzir uma corrente inferior à nominal, afetando a produção de energia desse módulo.

Porém, na maioria das vezes os módulos também estão em série, ou seja, se tem sombreamento em um ou mais módulos, a corrente dele será menor e vai afetar todo o conjunto de módulos conectados em série.

Nesse sentido, é importante realizar uma avaliação do telhado onde vai ser instalado, para que não ocorra esse tipo de problema.

Sendo assim, vale lembrar que, em sistemas que se usa microinversores ou otimizadores de potência, essa perda é minimizada, uma vez que o conceito de série não é aplicado a esses sistemas.

instalação de sistema fotovoltaico

Sobredimensionamento do sistema fotovoltaico

No dimensionamento de um sistema fotovoltaico levamos em conta a potência de módulos e a potência do inversor ou conjunto de inversores.

Deste modo, como a geração dos módulos varia de acordo com as condições em que ele está submetido, é comum usar a potência dos módulos superior à potência do inversor.

Assim, o inversor trabalha mais próximo de sua potência nominal, seguindo uma maior curva de eficiência.

Porém, esse sobredimensionamento do sistema fotovoltaico deve ser analisado cuidadosamente em cada caso, de acordo com as condições atmosféricas no qual o sistema será instalado.

Nesse sentido, um dimensionamento feito de maneira errada pode gerar problemas no sistema, como a redução da vida útil do inversor.

Curso EAD projetos fotovoltaicos e instalações elétricas

Instalação de sistemas fotovoltaicos em locais com SPDA

É comum encontrar sistemas de proteção a descarga atmosférica, principalmente em edifícios comerciais.

Assim, nesses lugares antes da instalação do SPDA, é feito um estudo de proteção das áreas consideradas com maior incidência de raios.

Contudo, quando um sistema fotovoltaico é instalado em um local que já tem um sistema de SPDA, é preciso solicitar ao responsável uma análise do SPDA, após colocar o sistema fotovoltaico.

Para assim, garantir que a área coberta pela instalação de sistema fotovoltaico esteja protegida. Se não, é necessário uma readequação do SPDA.

Pois se a instalação fotovoltaica estiver desprotegida e ser atingida por descargas atmosféricas, pode ser colocado em risco a vida das pessoas. Além de causar a queima de diversos equipamentos.

Instalar painéis solares em telhados sem os cuidados necessários

É preciso realizar uma análise bem profunda na estrutura, onde os módulos serão instalados, pois o local tem que estar em perfeitas condições, para que no futuro não tenha problemas.

Nesse sentido, deve-se ficar atento ao acesso aos painéis, pois isso impossibilita e dificulta a manutenção adequada dos equipamentos.

Além de que, danos no telhado são comuns, mas podem trazer sérios danos também aos equipamentos e nas suas peças, prejudicando a sua funcionalidade.

E assim, acaba não proporcionando as vantagens que uma instalação de sistema fotovoltaico correta deve trazer.

instalação de sistema fotovoltaico

Conclusão

Contudo, podemos concluir que para ter uma instalação fotovoltaica correta, é preciso procurar profissionais de confiança.

Deste modo, é necessário realizar um projeto fotovoltaico com uma empresa que proporcione todas as vantagens que o projeto pode trazer.

Fazendo assim, o desenvolvimento de um projeto bem-sucedido, de geração de energia limpa, contando com o trabalho de profissionais qualificados e que tenham os conhecimentos técnicos necessários para a execução da instalação dos painéis

Você sabia de todos esses erros que podem ocorrer durante uma instalação de sistemas fotovoltaico?

Agora que você já sabe, não perca tempo! Venha fazer o seu projeto fotovoltaico com a Oca Solar Energia!

Orçamento para projetos de sistemas fotovoltaicos
Thuany Santos
Jornalista
(16) 3011 – 0547
thuany.nascimento@ocaenergia.com

Oca Solar Energia
Oca Solar Energia
Cursos | Notícias | Projetos | Serviços

2 Comentários

  1. Avatar Delmir de Souza Martins disse:

    Integrador não tem nada haver com isso, é de responsabilidade da viabilidade técnica , engenheiro estruturalista ….

    • Oca Solar Energia Oca Solar Energia disse:

      Delmir, tudo bem?
      O integrador fotovoltaico realiza a ponte entre distribuidora e cliente final, correto? Em quase todos os casos, ele também é responsável pela contratação da parte de projeto, materiais, ferramentas, instalação, etc.
      O corpo de engenharia é o responsável técnico em casos de problemas com o projeto, mas o integrador como parte de venda e prestador de serviço também tem sua parcela de responsabilidade nos casos, por isso deve sempre contar com profissionais atuante e qualificados do mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *