Cursos e Projetos

Instalação de Sistema Fotovoltaico: Veja os 9 erros mais comuns

Você sabe a importância de não cometer erros durante uma instalação de sistema fotovoltaico? Sobretudo, você sabe dizer quais os erros mais comuns que um instalador pode cometer?

Então, é justamente sobre isso que esse artigo irá tratar. No entanto, qual a importância desse tema? Anota aí!

Com o passar do tempo, a energia solar teve um avanço muito grande no mundo inteiro, em especial aqui no Brasil. Assim, muitos profissionais atuantes de outras áreas, viram uma oportunidade de ingressarem no setor e assumirem uma outra profissão como fonte de renda extra.

Porém, muitos desses profissionais não tem uma formação adequada e os que tem, não se atualizam da forma correta. A tecnologia fotovoltaica se renova a todo momento com novos equipamentos e novas formas de realizar um serviço e dessa forma, a falta de um preparo pode trazer sérios riscos durante e após a instalação do sistema fotovoltaico.

Quer saber mais? Então fica aqui comigo que vamos contar os 9 erros mais comuns de uma instalação de sistema fotovoltaico.

Instalação de Sistema Fotovoltaico: Conheça Os Erros Mais Comuns

Sem mais delongas, vamos mostrar a você agora os 9 erros mais comuns que os profissionais do setor cometem (mas não deveriam!) e sobretudo, entender a importância de fazer uma instalação fotovoltaica segura.

Vamos lá?!

1 – Não estar atento aos diferentes tipos de corrente

Sabe-se que a maior parte dos aparelhos elétricos usam a chamada corrente alternada, enquanto os sistemas fotovoltaicos produzem energia em formato de corrente contínua. Portanto, para que você consiga usar a energia que é gerada, é necessário que um inversor faça a conversão de corrente contínua para alternada.

No entanto, não é só isso que você deve saber!

Numa instalação de sistema fotovoltaico, é importante usar proteções (fusíveis/disjuntores, chave seccionadora e dispositivos de proteção contra surtos) tanto na entrada do inversor, em corrente contínua (CC), quanto na saída dele, em corrente alternada(CA).

As proteções e os circuitos devem permanecer em locais separados, ou seja, utilizar eletrodutos, bandejamento, caixas de proteções, etc. Além disso, a proteção dos trechos CA e CC devem ser dimensionadas de maneira correta e com dispositivos próprios, para cada tipo de corrente.

instalação de sistema fotovoltaico

Um exemplo clássico é o uso de disjuntores/ fusíveis de corrente alternada para fazer a proteção nas string box de corrente contínua. Assim, caso cometa este erro, em uma eventual falha a proteção não irá atuar e irá colocar em risco os componentes do sistema.

2 – Estrutura da instalação fotovoltaica inadequada

Quando falamos sobre uma instalação de sistema fotovoltaico, tornou-se comum ouvir que elas são feitas para durar no mínimo 25 anos, que é o tempo que as fábricas garantem que os módulos terão uma grande eficiência.

Contudo, para que a instalação realmente consiga atingir esse tempo de vida útil, é necessário tomar alguns cuidados principalmente em relação à estrutura ser apta, e estar pronta para receber a carga dos módulos fotovoltaicos, além de garantir a boa qualidade do serviço e a segurança de todos no local.

Sem essa análise, pode acontecer, por exemplo, de vermos o rompimento de telhados que não suportam o peso dos módulos solares ou a estrutura de fixação dos módulos.

instalação de sistema fotovoltaico

Assim como estruturas de telhado, coberturas ou fachadas devem ser observadas com atenção, o mesmo deve acontecer com as estruturas de solo. Estas, devem passar por avaliações, para ter certeza que elas irão suportar degradações e os demais problemas que pode acontecer durante os 25 anos.

Da mesma forma, deve-se analisar os obstáculos de sombreamento, que também são muito relevantes para a eficiência do sistema fotovoltaico.

Por último, é necessário que uma equipe especializada faça a avaliação, para dessa forma fornecer a melhor solução possível. No curso de Projetos de Sistemas Fotovoltaicos Online da Oca Solar Energia, você aprende tudo isso e muito mais. Visite nossa plataforma EAD e faça agora mesmo sua matrícula.

3 – Instalar módulos em diferentes orientações em um mesmo inversor

Esse tipo de erro pode ocorrer quando os sistemas não usam os otimizadores de potência ou microinversores. Ou seja, usam os string inverters, inversores que são alimentados por determinado número de módulos que estejam em série ou em paralelo.

Para saber mais sobre a mais recente tecnologia de otimizadores de frequência, você pode ouvir o episódio 17 do Eletrotalks que está incrível e esclarecedor:

Entretanto, o problema não está na utilização desse sistema e sim em não levar alguns aspectos em consideração durante a instalação.

Veja só:

Esses inversores possuem entradas com sistemas chamados de MPPT, que otimizam o ponto de maior potência disponível no conjunto de módulos, em intervalos de tempo. Alguns inversores possuem apenas uma entrada de MPPT, outros já possuem duas ou mais.

Contudo, independente da quantidade de sistemas de entrada — MPPT — todos os módulos que estão ligados a essa entrada precisam estar em uma mesma direção e inclinação. 

Sendo assim, quando um telhado apresenta muitos recortes e os módulos de um mesmo MPPT são instalados em diferentes direções e inclinações, a perda na geração de energia será significativa. Agora ficou fácil não errar né?!

4 – Andar sobre os módulos fotovoltaicos

Sobretudo, apesar de já estar ciente sobre a importância de uma análise estrutural ser feita antes da instalação, em alguns locais, a área disponível para instalações dos módulos fotovoltaicos é bem restrita. Assim, os módulos por sua vez, podem ficar muito próximos uns dos outros, sem muito espaço para o instalador se movimentar.

Nesse ínterim, vale lembrar que os módulos fotovoltaicos são bem resistentes e, por isso, suportam a ação de intempéries como chuva de granizo, variação de temperatura, chuvas fortes, etc. Entretanto, não foram planejados para que alguém transite sobre eles.

Como resultado, isso acaba gerando danos, que podem não ser notados só de olhar, mas que causam um prejuízo enorme para a geração, diminuindo a capacidade de cada módulo, além de poder dar início à formação de ”hot spots”, que em certos casos podem até mesmo gerar um incêndio.

instalação de sistema fotovoltaico

5 – Falta de equipotencialização e aterramento

A princípio, é importante lembra-lo (a) que a maior parte das estruturas em que os módulos fotovoltaicos estão, são metálicas, independente de ser no solo, telhado ou laje.

Sendo assim, tanto a estrutura como as demais partes metálicas que envolvem os equipamentos, devem ser equipotencializadas, ou seja, interligadas por condutores de proteção, de modo que não haja diferença de potencial entre elas.

instalação de sistema fotovoltaico

Além disso, para que a equipotencialização seja eficaz, é necessário que haja um sistema de aterramento adequado na instalação afim de garantir a segurança de todas as pessoas que frequentam o ambiente em que o sistema foi instalado.

6 – Instalação de sistemas fotovoltaicos em locais com SPDA (Sistema de Proteção contra Descargas Elétricas)

Acima de tudo, neste tópico vale dizer que é muito comum encontrar esse tipo de sistema, principalmente em edificações comerciais e industriais. Nesses locais, antes desses dispositivos, é feito um estudo de proteção de áreas que tem maior probabilidade da incidência de raios.

Contudo, o que isso tem a ver com um sistema fotovoltaico?

Sobretudo, quando se trata de um sistema fotovoltaico, caso a edificação já possua um sistema SPDA, é de extrema importância solicitar ao responsável pelo imóvel que realize uma análise, após a instalação, para garantir que a área dos módulos esteja protegida. Caso contrário, é necessário readequar o dispositivo.

ATENÇÃO! Caso uma descarga atmosférica atinja o sistema fotovoltaico, a vida de pessoas pode estar em risco. Além disso, há a possibilidade de queima de vários equipamentos.

Para entender mais sobre esse assunto, veja o vídeo disponível em nosso canal do youtube, no qual o professor Dênis explica tudo sobre como prevenir surtos elétricos:

7 – Sobredimensionamento do sistema fotovoltaico

Em primeiro lugar, para dimensionar um sistema fotovoltaico, você tem que levar em conta a potência de módulos e a potência do inversor (ou conjunto de inversores).

Nesse sentido, como a geração dos módulos varia de acordo com as condições em que ele se submete, é comum usar a potência dos módulos superior à potência do inversor. 

Você deve estar se perguntando: “Então sobredimensionar o sistema está correto certo?” – ERRADO!

Calma que você já vai entender.

Um sistema instalado na Europa, em países de clima temperado, comporta-se de maneira diferente quando comparado a um sistema instalado em países tropicais como o Brasil. Portanto, um dimensionamento feito de maneira incorreta pode ocasionar em problemas no sistema, como a redução da vida útil do inversor.

Deste modo, assim como a atenção ao dimensionar no inversor é essencial, estar atento ao dimensionamento das strings para que a tensão do conjunto de módulos não ultrapasse a tensão de suportabilidade de entrada do inversor. Se essa tensão for superior, há grande risco de queima do equipamento.

Em suma, para realizar o sobredimensionamento do sistema fotovoltaico deve-se analisar tudo com cuidado, caso a caso.

Ficou curioso para saber mais né?! Então, é só você acessar ocaenergia.eadplataforma.com e se matricular em nossos cursos.

8 – Falta de segurança em trabalhos em altura

Acima de tudo, o que você deve prezar em primeiro lugar, é pela sua segurança.

Portanto, para trabalhos em altura é muito importante estar atento e seguir todas as normas de segurança (que as vezes mudam!), para manter tanto a saúde e integridade dos profissionais que executam a instalação de energia solar e também para as pessoas que estão no ambiente de instalação. 

instalação de sistema fotovoltaico

O profissional deve ser habilitado, e capacitado com, no mínimo, um curso de NR 35, que dispõe sobre os cuidados necessários para trabalho em altura, além da NR 10, que dispõe sobre a segurança em instalações e serviços em eletricidade.

Em conclusão, é fundamental seguir tudo “a risca”, pois no caso de acidentes, pode levar o trabalhador a óbito ou invalidez.

9 – Uso de ferramentas inadequadas

Por último, mas não menos importante, o uso de ferramentas corretas é fundamental para realizar qualquer tipo de instalação que envolve eletricidade. Então, com a instalação de sistema fotovoltaico não poderia ser diferente!

A crimpagem dos cabos, por exemplo, deve ser feita com um alicate específico de modo que o conector fique preso sem folgas. Uma má conexão pode ocasionar pontos quentes resultando em focos de incêndio.

Por isso, os profissionais/empresas que irão realizar a instalação de sistema fotovoltaico devem entender tanto do processo, quanto sobre como usar cada uma das ferramentas. 

Conclusão

Gostou de conhecer os 9 erros mais comuns em uma instalação de sistema fotovoltaico? Isso é para você estar atento e não errar mais!

É claro que existem diversos erros, no entanto, para concluir, você viu que para fazer uma instalação de sistema fotovoltaico é preciso estar capacitado por empresas que conhecem do assunto e que tenham experiência de mercado.

Portanto, agora que você já sabe de tudo isso é só não perder tempo! Venha conhecer os cursos da Oca Solar Energia e matricule-se já!

Por fim, se você tem dúvidas sobre algum tópico que abordamos aqui ou quer saber mais a fundo sobre algum erro que não citamos, deixe nos comentários do blog que estaremos prontos para te ajudar.

Até lá!

Thuany Santos
Jornalista
(16) 3011 – 0547
thuany.nascimento@ocaenergia.com

4 pensou em “Instalação de Sistema Fotovoltaico: Veja os 9 erros mais comuns

    1. Delmir, tudo bem?
      O integrador fotovoltaico realiza a ponte entre distribuidora e cliente final, correto? Em quase todos os casos, ele também é responsável pela contratação da parte de projeto, materiais, ferramentas, instalação, etc.
      O corpo de engenharia é o responsável técnico em casos de problemas com o projeto, mas o integrador como parte de venda e prestador de serviço também tem sua parcela de responsabilidade nos casos, por isso deve sempre contar com profissionais atuante e qualificados do mercado.

  1. Gostaria saber as placas tem estar alinhadas ou poder ser montadas em dois blocos
    Foi montada 8 placas num bloco e 6 placas em outro.

    1. João, boa tarde! Tudo bem?

      De acordo com o diretor do setor de projetos da Oca, Roberto Molina, as duas opções citadas estão corretas e podem ser feitas. No entanto, deve-se prestar muita atenção no dimensionamento das estruturas que sustentarão os módulos.

      Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *