5 dicas de como fazer um projeto elétrico residencial

como fazer um projeto elétrico residencial

Você conhece os métodos de como fazer como fazer um projeto elétrico residencial para não ter futuras complicações?

Sem dúvida, uma das preocupações em construir uma moradia é a execução correta das instalações elétricas, que privilegiem durabilidade, bom funcionamento, conforto e segurança.

Infelizmente, muitas pessoas não entendem a importância de um projeto para sua casa/apartamento.

De antemão, é bom deixar claro que um projeto elétrico residencial é muito importante para quem quer evitar futuros contratempos e dores de cabeça.

Ter todas as tomadas no lugar apropriado, interruptores suficientes, um disjuntor bem dimensionado, entre outras coisas, são os requisitos mínimos para o bom funcionamento da instalação elétrica!

Sendo assim, tudo isso só pode ser alcançado em sua plenitude, por meio de um planejamento prévio.

Portanto, nesse blogpost, vamos abordar 5 dicas de como fazer um bom projeto elétrico residencial.

Quem pode fazer projetos elétricos residenciais

A parte elétrica de uma casa pode ocasionar muitos problemas se não for feita de maneira correta e por um profissional qualificado.

O projetista, é responsável por determinar o porte da instalação, estabelecer circuitos e especificar os materiais que serão usados na obra.

como fazer um projeto elétrico residencial

O projeto elétrico residencial nada mais é que uma representação gráfica e escrita da instalação de eletricidade e todos seus detalhes.

É importante lembrar que um projeto elétrico é diferente da instalação elétrica!

Ambos os serviços devem ser feitos por um profissional capacitado, mas, em momentos diferentes, sendo que o projeto pode ser feito por um engenheiro com graduação superior ou por um técnico.

Estes profissionais, devem esta devidamente cadastrados no Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT).

Lembrando que o projeto elétrico residencial deve ser realizado, conforme as normas da NBR 5410.

Como fazer um projeto elétrico residencial?

A fase introdutória ao processo, que nos permite executar uma instalação elétrica, é considerada fundamental. É nela que serão calculado, dimensionado e desenhado os elementos constituintes do projeto a ser implantado em seguida.

Dessa forma, caberá a esse profissional, pesquisar e estudar a melhor solução que atenda a viabilidade técnica e econômica no projeto, seguindo as normas técnicas e de segurança.

como fazer um projeto elétrico residencial

Os passos a serem abordados, serão baseadas nos conceitos da norma NBR 5410 (citada no tópico anterior), que rege as instalações elétricas de baixa tensão.

5 dicas de como fazer um projeto elétrico residencial

Então, para você conhecer como fazer um projeto elétrico residencial, veja essas 5 dicas. E, se continuar a leitura até o final, vai encontrar uma dica bônus!

1) Calcule a área e o perímetro de cada cômodo

Estude com o cliente todos os desenhos constantes do projeto arquitetônico da residência (plantas baixas, cortes e detalhes importantes).

Com essas informações, será possível fazer o cálculo da área e do perímetro de cada cômodo, que possibilita determinar a potência da iluminação e tomadas de uso geral dentro da residência

2) Dimensionamento dos circuitos

O dimensionamento é todo um projeto de carga e potência a ser instalado em um circuito elétrico, evitando assim prejuízo em sua instalação elétrica

Os critérios para realizar o dimensionamento são definidos pela norma técnica da ABNT, sendo dividida em 3 partes:

  • ILUMINAÇÃO
  • TOMADAS DE USO GERAL (TUG)
  • TOMADAS DE USO ESPECÍFICO (TUE)

3) Levantamento da potência total da instalação

Depois de definida a potência de todos os cômodos, é hora de calcular a potência total prevista para a instalação elétrica residencial.

Dessa forma, somam – se todas as potências de iluminação,das tomadas gerais e específicas, de forma a determinar o tipo de fornecimento, a tensão de alimentação e o padrão de entrada.

4) Divisão dos circuitos da instalação

Segundo as normas da NBR 5410, a instalação deve ser dividida em quantos circuitos forem necessários para iluminação, tomadas gerais e tomadas específicas.

Ela é realizada no quadro de distribuição, responsável pela distribuição de toda instalação elétrica.

Em suma, essa divisão facilita a operação e a manutenção da instalação, reduzindo a interferência entre os pontos de utilização, e também a queda de tensão.

Nesse ínterim, também é valido mencionar nessa dica, que os dispositivos de proteção merecem atenção especial!

Estes, são instalados junto aos circuitos, com o intuito de proteger os moradores de choques elétricos e curtos – circuitos na rede (que podem ser causadores de incêndios).

5) Simbologia elétrica do projeto

Realizadas as etapas anteriores, é hora de fazer a planta baixa do seu projeto elétrico!

Como seria muito complicado reproduzir exatamente os componentes da instalação, são utilizados símbolos gráficos simples, como forma de representação desses dispositivos.

como fazer um projeto elétrico residencial
Exemplo de símbolos gráficos

Portanto, na planta baixa deve-se no mínimo representar: pontos de luz e tomadas, com seus comandos e indicações dos circuitos a que estão ligados, quadros de distribuição, divisão dos circuitos, etc.

A norma específica a ser seguida para a simbologia elétrica em nosso país é NBR 5444/89, já cancelada e sem substituição, porém legalmente ainda utilizada pela maioria dos projetistas.

Apesar de não haver variações na utilização de simbologias em projetos elétricos, é sempre importante constar uma legenda que identifique cada símbolo e o que ele representa.

Dica bônus: Lista de materiais e orçamento

Assim que o projeto elétrico é entregue, segue junto uma lista dos materiais que irão ser utilizados para montar a estrutura na residência.

Com uma lista em mãos, é possível fazer ao mesmo tempo, o orçamento com várias empresas, organizar as compras, pagamentos, além de controlar o uso dos materiais.

Contudo, é extremamente importante que você conheça todas as ferramentas para eletricistas e o uso de cada uma.

A vantagem de entender sobre materiais elétricos?

Economia na hora da compra!

Conclusão

Logo, esperamos ter contribuído para projetos de melhor qualidade e mais seguros para todos nós.

Podemos concluir com certeza, que construir casas ou assumir uma obra sem um projeto de elétrica prévio, é um risco que se assume!

Afinal, o bom projetista é movido por senso de responsabilidade!

Dessa forma, um projeto bem estruturado por um profissional qualificado, pode garantir uma execução competente com garantias de segurança e funcionalidade das instalações elétricas, que também são parte muito importante do processo.

Enfim, para você que tirou suas dúvidas e quer atuar nessa área, o primeiro passo é começar por um curso de elétrica básica! Conheça nossa plataforma EAD.

Thuany Santos

Jornalista

(16) 3011-0547

Oca Energia
Oca Energia
Fundada no ano de 2014, a Oca Solar Energia é uma empresa especializada em capacitação e treinamento em energia solar fotovoltaica. Somos extremamente preocupados com a qualidade e aplicabilidade dos nossos treinamentos, por isso em 2015 firmamos uma parceria com o SENAI que é referência em treinamentos técnicos. Parceria esta que vem crescendo e hoje atende vários estados no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat
1
💬 Posso ajudar?
💬 Posso ajudar?