Oca Solar Energia

Com o aumento no custo da energia elétrica, cada vez mais vemos crescer a micro e minigeração de energia solar no Brasil. No entanto, imagine perder todo o investimento em equipamentos de um sistema depois de um surto elétrico provocado por um raio? Ninguém quer correr esse risco! Nesse blog post você vai descobrir como prevenir surtos elétricos em sistemas de energia solar, fique atento que são dicas muito importantes!

Em primeiro lugar, um dado importante é que segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Brasil é líder mundial em incidência de descargas elétricas, os conhecidos raios, que são os principais causadores dos surtos elétricos que podem danificar os componentes do seu sistema. Continue a leitura e entenda mais.

Ainda mais se você possui um sistema de energia solar off-grid (não conectados à rede elétrica), isso implica um pouco mais de atenção nos cuidados com seus módulos fotovoltaicos.

Principalmente nos casos em que as instalações são feitas em lugares remotos, longe da proteção dos para-raios, nos grandes centros urbanos.

Então, veja todos os detalhes de como proteger o seu sistema fotovoltaico, nesse post. Continue lendo para aprender dicas essenciais para prevenir surtos elétricos e danos nos seus equipamentos.

O que são surtos elétricos?

Surtos elétricos são aumentos repentinos na tensão elétrica, geralmente causados por raios, podem gerar grandes estragos nos aparelhos elétricos e com isso, despesa extra no orçamento.

Contudo, outros eventos, além dos raios, podem causar um surto elétrico como por exemplo:

  • apagões que podem gerar grandes diferenças de tensão ao religar após a interrupção da energia elétrica;
  • ligar e desligar de máquinas elétricas de maneira repentina e sem os devidos cuidados;
  • acúmulo de cargas elétricas quando um aparelho fica descarregado (descargas eletrostáticas).

Como proteger seu sistema de energia solar off-grid

Em primeiro lugar, manutenção preventiva. Como os módulos fotovoltaicas são instalados em locais abertos, sujeitos à ação do tempo, eles devem contar com manutenções de checagem do funcionamento dos equipamentos de segurança.

Se o módulo for atingido por um raio, as consequências podem variar desde a redução no tempo de vida do mesmo, até danos irreparáveis que exijam a troca de todo o sistema.

É importante notar que quanto mais módulos no seu sistema, ou seja, quanto maior ele for, mais sujeito ele estará ao surto elétrico.

E atenção! A sobretensão também pode levar a problemas em casos que a instalação elétrica não tenha sido feita corretamente, sendo assim, ela deve sempre ser realizada por um profissional habilitado.

Curso EAD projetos fotovoltaicos e instalações elétricas
Curdo EAD de projetos de sistemas fotovoltaicos e instalações elétricas.

Para fazer a correta proteção das suas placas fotovoltaicas, é preciso investir em alguns sistemas de segurança. Conheça quais são mais adiante e saiba como proceder para deixar sua central microgeradora de energia equipada com os itens básicos de segurança!

Sistema de aterramento

A função de um sistema de aterramento é descarregar as cargas acumuladas nas placas para a terra, evitando assim que ocorra uma sobrecarga de tensão.

Quando ocorre uma descarga atmosférica (um raio), por exemplo, o aterramento transfere a energia recebida no sistema fotovoltaico para o solo, evitando que ele sofra com a ocorrência.

DPS – Dispositivo de Proteção Contra Surtos

Os dispositivos de proteção contra surtos, também conhecidos como descarregadores de sobretensão possuem o papel de fazer o desvio de uma sobrecarga no sistema fotovoltaico, reduzindo o pico de tensão nos terminais do equipamento.

Existem três classes de proteção do DPS. Uma proteção elétrica completa exige a coordenação de atuação das três classes. O classe I deve ser conectado na entrada de energia. O DPS classe II é alocado para cada quadro de distribuição secundário e o classe III deve ser conectado em cada equipamento sensível que necessite de proteção.

Para saber mais sobre como dimensionar o sistema se proteção com DPS baixe o Guia de Aplicação de DPS para Proteção de Sistemas Fotovoltaicos disponibilizado pela Clamper.

Para-raios

Os famosos para-raios servem para evitar impactos diretos dos raios nas placas solares. Sua função básica, similar ao aterramento, é conduzir a descarga elétrica até a terra. A diferença é que, neste caso, a descarga não chega nem a atingir as placas fotovoltaicas.

Para resumir, ele cria um caminho preferencial e seguro para a descarga atmosféricas, ou seja, ele a atrai, evitando que atinja outros locais e evitando também danos à rede elétrica ou ao sistema de geração de energia.

Lembre- se! Essa instalação deve ser feita por profissionais da área elétrica ou empresas especializadas, para que todos os sistemas metálicos não energizados fiquem conectados corretamente ao sistema de proteção e não prejudiquem a vida útil das suas placas de energia solar.

Normas técnicas

Em conclusão, existem normas técnicas que devem ser seguidas para assegurar a segurança do sistema instalado e evitar que ele sofra danos por descargas elétricas.

A ABNT criou normas para diversas áreas incluindo uma norma para a proteção de estruturas contra descargas atmosféricas que você pode conferir aqui.

Ficou com alguma dúvida sobre como prevenir surtos elétricos em sistemas de energia solar? Deixe um comentário abaixo e compartilhe suas dúvidas e opiniões conosco!

Quer entender mais sobre como acontecem os surtos elétricos e como fazer para se prevenir de danos? Nesse vídeo o professor Denis explica tudo que você precisa saber:

YouTube: como prevenir surtos elétricos? DPS

Até a próxima!

Thuany Santos

Jornalista

(16) 3011 – 0547
thuany.nascimento@ocaenergia.com
Como prevenir Surtos Elétricos em Sistemas de Energia Solar?

2 pensou em “Como prevenir Surtos Elétricos em Sistemas de Energia Solar?

  1. Prezados boa tarde! Então para obter uma melhor proteção contra descargas atmosféricas em um campo aberto, seria ter uma malha de aterramento eficiente aterrando as estruturas metálicas de todas as placas, correto?

    1. Adaílton, bom dia!

      Você está totalmente certo. O DPS protege, contudo em campo aberto o mais indicado é fazer o aterramento ok?

      Ficamos à disposição, abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *