Cursos e Projetos

Energia Solar Caseira: 5 coisas que você deve evitar

Você já se perguntou como fazer para instalar energia solar caseira? Será que é só comprar um kit de energia solar na internet e sair instalando? Essa é uma das perguntas mais feitas por quem tem interesse em gerar a própria energia limpa e sustentável e economizar o máximo possível.

O Brasil é um país com ótima irradiação solar em todo território, o que torna viável e muito vantajosa a instalação de um sistema de energia solar em casas, comércios e empresas, independente da região e essa tecnologia vem avançando muito rapidamente.

No entanto, atenção antes de começar a colocar “a mão na massa”, e se livrar das altas tarifas na conta de energia por conta própria. Se você fizer uma busca sobre energia solar caseira na internet, irá encontrar vários conteúdos ensinando o passo a passo para fazer a instalação sem a ajuda de um profissional, mas cuidado! Além de quase sempre não ser ensinado da maneira mais correta e segura, você pode encontrar outros problemas no futuro e acabar perdendo dinheiro.

Então, se você está pensando em se aventurar na energia solar caseira, esse artigo é pra você! Vamos esclarecer sobre alguns possíveis erros e cuidados que você tem que tomar e ajudá-lo a concluir se vale a pena (ou não) fazer sua instalação de energia solar caseira.
Vamos lá?

5 coisas que você deve evitar (não cometa erros!)

Como dito anteriormente, existem cuidados importantes que você deve tomar ao iniciar uma instalação de energia solar caseira e vamos falar deles agora, então anota aí!

De antemão, é importante dizer que mesmo que você seja eletricista, engenheiro, eletrotécnico ou de qualquer outra profissão ligada à energia elétrica não significa que esteja capacitado a fazer uma instalação de um sistema de energia solar fotovoltaico.

Mesmo sabendo que o sistema fotovoltaico é simples e tem poucos componentes, uma ligação que você faça da maneira errada poderá comprometer a geração de energia do seu sistema, ou até danificá-lo, você poderá perder parte (ou todo) o dinheiro investido na compra do seu kit. E não queremos isso, não é mesmo?

Dito isso, vamos ao 1º tópico:

1 – Instalar o sistema fotovoltaico não dimensionado

É comum profissionais com anos de experiência em elétrica arriscarem fazer uma instalação solar por conta própria e sem uma equipe capacitada ou a supervisão de algum outro profissional treinado para essa função.

O risco já começa por não conhecer mais a fundo as especificações dos equipamentos e gastar mais que o necessário na compra do kit de energia solar, ou até comparar um kit que não atenda a sua demanda e precisar substituir os equipamentos (em muitos casos apenas adicionar placas/módulos solares não vai resolver esse problema).

A ajuda de um projetista fotovoltaico poderá ser crucial para garantir um sistema de energia solar funcionando “redondinho” e até gerando créditos de energia que podem ser direcionados para outras unidades consumidoras. Interessante, né?

Além da escolha do melhor conjunto de equipamentos (kit solar) para o seu caso, esse profissional irá calcular ainda os outros materiais necessários, como cabos e estruturas de fixação e a melhor posição onde deve ser instalado o sistema, para aproveitar o maior tempo possível de exposição ao sol em qualquer época do ano.

Esse dimensionamento adequado depende de cálculos e projeções específicas que, caso você não saiba fazer, será necessário contratar um profissional ou se capacitar para essa função (e ainda descolar um upgrade na carreira profissional).

Vídeo: A importância do projeto para sua instalação de energia solar
Curso de Projetos de Sistemas Fotovoltaicos on-line e AO VIVO

2 – Instalar o sistema fotovoltaico sem proteção

Instalar o sistema de energia solar por conta própria traz mais um risco, o de você sofrer um acidente por queda.

A instalação das placas/módulos solares envolve quase sempre o trabalho em altura. Isto é, você vai precisar subir no telhado para posicionar as placas que serão instaladas.

Para fazer isso de maneira segura, a Norma Regulamentadora Nº 35 – NR 35 – Trabalho em Altura esclarece a respeito da necessidade de treinamento específico para a esse tipo de função.

Sem o treinamento adequado você assume um risco muito grande, que é agravado ainda pelo fato de, em geral, quem instala sozinho não tem experiência com esse tipo de atividade.

Ao mesmo tempo é importante falarmos ainda sobre outro tipo de segurança, a segurança das pessoas que vivem e circulam no local da instalação. Uma instalação sem dispositivos de segurança pode representar um perigo para muitas pessoas.

Risco de incêndio, choques elétricos e desabamento da estrutura precisam ser minimizados, tomando todos os cuidados existentes.

Numa instalação solar, é importante usar proteções (fusíveis/disjuntores, chave seccionadora e dispositivos de proteção contra surtos) tanto na entrada do inversor, em corrente contínua (CC), quanto na saída dele, em corrente alternada (CA).

As proteções e os circuitos devem permanecer em locais separados, ou seja, utilizar eletrodutos, bandejamento, caixas de proteções, etc. Além disso, a proteção dos trechos CA e CC devem ser dimensionadas de maneira correta e com dispositivos próprios, para cada tipo de corrente.

Vídeo: Incêndio em sistema fotovoltaico

Veja mais alguns artigos para ler em seguida:

3 – Instalar o sistema fotovoltaico sem as ferramentas certas

O uso das ferramentas corretas é fundamental para realizar qualquer tipo de instalação que envolve eletricidade. O uso de luvas e calçados apropriados é fundamental para se prevenir de um choque elétrico.

Em relação às ferramentas, muitas são aquelas já utilizadas por eletricistas, já outras são mais específicas e substituí-las pode não ser uma boa ideia.

A crimpagem dos cabos, por exemplo, deve ser feita com um alicate específico de modo que o conector fique preso sem folgas. Uma má conexão pode ocasionar pontos quentes que podem resultar em um foco de incêndio.

Mesmo após a instalação existem cuidados que precisam ser tomados para garantir que tudo está funcionando bem, como realizar o monitoramento do sistema e a manutenção adequada.

Vídeo: O que fazer depois de instalar seu Sistema de Energia Solar
Curso de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos presencial Oca/SENAI

4 – Instalar o sistema fotovoltaico sem uma análise estrutural

Sem uma análise estrutural bem feita, pode acontecer, por exemplo, rompimento ou desabamento do telhado, por não suportar o peso dos módulos, ou por não ser adequado à estrutura de fixação dos módulos.

De acordo com o engenheiro civil, Vinicius Campos de Lima:

“O que mais importa é a estrutura resistir à carga que o sistema fotovoltaico irá gerar, aproximadamente de 12 kg a 15 kg, por m²”.

Nesse sentido, existem muitos casos em que, durante a avaliação estrutural, o engenheiro se depara com estruturas construídas fora das normas, ou já danificadas pelo tempo ou por outras razões como infiltrações ou infestação por cupim por exemplo.

Assim, além da posição e inclinação do telhado, que também fazem parte dessa análise, existem outros fatores que devem ser levados em consideração antes da instalação dos módulos solares e que influenciam diretamente na segurança dessa instalação.

5 – Ligar o sistema fotovoltaico sem homologação

Você não deve ligar o sistema fotovoltaico e começar sua geração própria de energia sem a aprovação da distribuidora.

Você deve estar se perguntando: “nem pra fazer um teste?”. A resposta é não!

Isso caracteriza-se como atividade clandestina, e além disso coloca em risco a vida de outras pessoas.

Vou te dar um exemplo: pense que no momento que estiver fazendo seu “teste” a energia da sua rua acaba. Dessa forma, os seus vizinhos acionam um técnico da distribuidora para solucionar o problema. Se o seu sistema estiver ligado e gerando energia, ela estará indo para a rede e passando pelos fios de distribuição correto?

Sendo assim, o técnico irá chegar, subir no poste e desligar a chave geral para fazer a manutenção, mas ele não sabe que naquela rua há um sistema fotovoltaico instalado em uma residência e muito menos que ele está gerando energia, o que poderia causar a morte dessa pessoa, eletrocutada pela energia do sistema fotovoltaico clandestino.

Um dos principais desafios, até mesmo para os profissionais que já atuam no setor, é fazer essa homologação do sistema fotovoltaico.

Você sabe o que é homologar um sistema fotovoltaico? Resumidamente, o processo de homologação do sistema de energia solar é um conjunto de operações e documentações, que devem ser feitas pelo responsável pelo projeto fotovoltaico, e entregues para a aprovação desse sistema junto à concessionária de energia.

O sistema de energia solar homologado, ou seja, conectado à rede elétrica da concessionária, tem a autorização para gerar energia e créditos a serem compensados na conta de luz.

Acima de tudo, vale citar que se o sistema for residencial, comercial ou industrial, ele deve, de forma obrigatória, ser homologado. A homologação junto as concessionárias envolve muitos processos e documentações específicas (e detalhadas), que precisam ser enviadas da maneira correta para o projeto ser aprovado.

Como este é um processo burocrático e de responsabilidade técnica, precisa de um profissional habilitado (geralmente um engenheiro eletricista) que dará andamento ao processo.

Em geral, as próprias empresas de engenharia que projetam sistemas fotovoltaicos, incluem nos pacotes de serviços, o suporte e consultoria ao cliente para esse tipo de tarefa.

Se você quer saber mais sobre o processo de Homologação de Sistemas Fotovoltaicos, ouça o podcast aqui abaixo, o bate-papo é com a professora Saunaray Pereira Barra, que ministra o curso de Homologação Online (ao vivo) da Oca.

Podcast: Homologação de sistemas fotovoltaicos
Curso de homologação de sistemas fotovoltaicos on-line e AO VIVO

Você pode achar interessante ler também sobre isso:

O que fazer então?

Depois de tudo isso você já sabe! Ou se capacita e faz a instalação do seu sistema fotovoltaico com segurança ou contrata um profissional qualificado para o serviço.

Assim você evita preocupações, riscos a sua saúde e à das pessoas que transitam no local, e evita também perder todo o investimento que fez no seu kit de energia solar.

Nossa dica é: se você gosta da área de elétrica e, além de instalar seu próprio sistema de energia solar, pretende fazer disso uma profissão (diga-se de passagem muito valorizada atualmente) faça uma capacitação e aprenda tudo o que é preciso para ser um bom profissional. Mas, se você não pretende dar continuidade na função e sua intenção é a de instalar apenas o seu próprio sistema, contrate uma empresa especializada!

De modo geral, as empresas que prestam serviço no setor já oferecem o pacote completo: projeto, análise estrutural, kit fotovoltaico, instalação, monitoramento e algumas oferecem até a manutenção periódica, com limpeza dos módulos para garantir sempre a máxima eficiência do sistema.

Pesquise por empresas de energia solar na sua região, faça uma cotação de preços e opções de financiamento, converse com os profissionais da área e certamente você encontrará uma solução que se encaixe na sua necessidade e no seu orçamento!

Agora, se você deseja se capacitar, a Oca Solar Energia é uma das maiores empresas de capacitação e treinamento no setor fotovoltaico do Brasil. Além de uma plataforma EAD com cursos on-line e AO VIVO, oferece também cursos presenciais, em parceria com o SENAI em 8 cidades e 7 estados do país, todos com suporte garantido!

Se ainda ficou com alguma dúvida escreve pra gente aqui nos comentários, ou você pode entrar em contato diretamente com uma consultora de vendas e saber mais sobre os cursos e treinamentos da Oca nesse link do Whatsapp: https://whatsapp.ocaenergia.com

Espero ter respondido às suas dúvidas, até a próxima!

  • Glossário dos Termos Técnicos da Energia Solar Fotovoltaica

    Um bom profissional da área solar, deve se atentar ao uso correto dos termos técnicos da energia solar fotovoltaica. Para ajudá-lo na consulta dos termos técnicos, preparamos esse glossário com os termos mais usados no setor fotovoltaico.

  • Curso de Projetos de Sistemas Fotovoltaicos Oca/SENAI

    Saiba mais sobre o curso de Projetos de Sistemas Fotovoltaicos.

  • Eficiência Energética: Tudo o que você precisa saber está aqui!

    Que o uso da energia se torna cada vez mais intenso a cada dia que passa você já sabe. Aposto que também sabe que nossa matriz energética, é composta por diferentes fontes de energia para nos abastecer, como hidrelétricas, energia solar, eólica, termelétricas, entre outras. Então, acredito que a informação que você veio buscar aqui […]

  • Energia Solar no Agronegócio: Oca participa da Pré-Agrishow 2022!

    Antes de tudo, vale dizer que não é de agora que ouvimos falar de energia solar no agronegócio, e esse é realmente um assunto em alta! A Oca Solar Energia participou, a convite do Banco do Brasil, da Pré-Agrishow 2022. O evento aconteceu nesta terça-feira (05/04/2022), no Centro Hípico Agromen em Orlândia/SP. O encontro, promovido […]

  • Curso de Projetos de Sistemas Fotovoltaicos Oca/SENAI

  • Eficiência Energética: Tudo o que você precisa saber está aqui!

  • Energia Solar no Agronegócio: Oca participa da Pré-Agrishow 2022!

  • Energia Solar Caseira: 5 coisas que você deve evitar

Thuany Santos
Jornalista
(16) 3011 – 0547
thuany.nascimento@ocaenergia.com

Contém imagens: Pexels, Freepik, Pixabay, Unsplash, Google Imagens e Fotos Divulgação das fontes citadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *