Oca Solar Energia

Mulheres no mercado de energia solar

É inegável que houve avanços nas últimas décadas. No entanto, alguns desafios ainda estão presentes quando o assunto é a presença das mulheres no mercado de trabalho. 

“O lugar da mulher é onde ela quiser”, é uma frase com grande destaque social nos últimos tempos. Este fato, adquiriu ainda mais força (e representatividade) nas últimas décadas, explorando de maneira eficiente a noção de direitos iguais para ambos os gêneros.

Sendo assim, não é segredo que ainda que o mercado de energia solar esteja testando os limites de suas opções, as mulheres empreendedoras podem entrar com muita força nesse setor.

Afinal, desde a oferta de produtos à instalação de módulos solares, a demanda é alta e a procura por mão de obra especializada também. Desta forma, o que não faltam são oportunidades!

Por isso, neste blogpost vamos fazer um interessante paralelo entre as mulheres e o mercado de energia solar. Do mesmo modo, nosso intuito é deixar evidente que, como todos os outros, se trata de uma área aberta a todos os gêneros!

Mulheres no mercado de trabalho: Um pouco de história

A gente sabe que as dificuldades, as superações e as conquistas das mulheres no mercado de trabalho vêm de longa data.

De antemão, para entender a posição que ocupam no mercado nos dias de hoje, não adianta olhar apenas para os dados atuais. É preciso voltar algumas décadas e pensar sobre o lugar ocupado por elas.

Vamos fazer um resumo rápido para fica mais fácil, ok?

mulheres no mercado

Até a década de 1940, quando a industrialização começou a acontecer no Brasil, a maioria das mulheres era sustentada pelo marido e se dedicava de modo exclusivo, a cuidar da casa e dos filhos.

Foi a partir do avanço da indústria que as coisas começaram a mudar um pouco. Dessa forma, as mulheres também passaram a trabalhar nas indústrias, que precisavam de mão de obra.

Como recebiam salários mais baixos, o setor industrial começou até a priorizar o trabalho feminino.

Em 1970, o movimento feminista tomou conta dos EUA. Em consequência, isso também refletiu-se no Brasil.

Juntamente com isso, as mulheres passaram a exercer profissões um pouco mais importantes para a sociedade. Como, por exemplo: professoras, costureiras, atendentes de lojas etc.

A partir de então, a participação das mulheres no mercado de trabalho só aumenta!

Hoje, muitas brasileiras sustentam suas famílias, trabalham em diferentes áreas do mercado e possuem os próprios planos de carreira.

Além disso, elas estão sempre em busca de mais qualificação para conseguir vagas de emprego melhores e com mais benefícios.

O último dado apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela que, hoje, a participação feminina chega a 49,9% (perto dos 14% ocupados em 1950, é um avanço e tanto!).

A força das mulheres no setor de energia solar

Para verem como a força das mulheres no mercado está ficando cada vez mais evidente, temos bons exemplos que ajudam a mostrar o quanto elas estão explorando os benefícios da energia solar, em prol de suas habilidades.

Em primeiro lugar, é válido mencionar o exemplo da Oca Solar Energia que tem a maioria da equipe composta por mulheres, incluindo a sócia – diretora, Liza Rocha.

“É muito bom representar o gênero feminino, principalmente no setor de tecnologia solar fotovoltaica, onde a porcentagem de atuação de mulheres ainda é baixa. A intenção é reverter esse cenário cada vez mais. As mulheres estão em todas as áreas, por toda a parte. E isso é irreversível”, declara Liza.

Em segundo lugar, fizemos uma entrevista com a Engenheira Eletricista Saunaray Pereira Barra. Ela participou da elaboração da NBR 16690 que trata sobre “Instalações elétricas de arranjos fotovoltaicos” e é instrutora do curso de Homologação de Sistemas Fotovoltaicos EAD, da Oca Solar Energia.

Aperte o play aí para conferir:

Outro exemplo que é válido ser mencionado, é que em novembro de 2016, a Rede de Mulheres Brasileiras Líderes pela Sustentabilidade, foram até Brasília para discutir com o ministro do Meio Ambiente, uma proposta que visa levar 1 milhão de sistemas fotovoltaicos, até o ano de 2030. As escolas, prédios públicos e diversas empresas.

Por fim, destacamos a ONG Mulher em Construção, que tem como objetivo capacitar mulheres em diversos setores da construção civil (dominado por homens).

A ONG tem parcerias com empresas do setor privado. Assim, conseguiram promover um curso de formação em instalações de sistemas fotovoltaicos, direcionado à capacitação de 12 mulheres.

mulheres no mercado

Por fim, o que pode-se observar é que as mulheres podem competir, de maneira igual, por melhores oportunidades no mercado. Afinal, lugar de mulher é onde ela quiser!

As mulheres no mercado de energia solar

As mulheres aos poucos, estão conquistando vários nichos de mercado. E, sendo o setor de energia solar ainda um campo pouco explorado por todos, pode ser uma ótima opção imediata ou para um futuro próximo.

De acordo com estudos recentes apresentado pela Agência Internacional de Energia Renovável (Irena), as mulheres ocupam cerca de 32% dos empregos na área de energia renovável.

O percentual é maior que no setor de energia em geral!

empreendedorismo
Professora Saunaray Pereira Barra com a turma de “Instalação de Sistemas Fotovoltaicos” – SENAI do Horto/BH

Em suma, quanto mais profissionais capacitados entrarem nesse mercado, mais rápida será a propagação da energia solar fotovoltaica no Brasil, e no mundo.

Se você gostou do post, que tal compartilhar em suas redes sociais e marcar as suas amigas com espírito empreendedor? Assim, elas ficam por dentro de todas as novidades de um dos mercados com grandes expectativas de crescimento para os próximos anos.

Grande parte das conquistas das mulheres no mercado de trabalho está ligada ao maior nível de qualificação delas. Por isso, não deixe de visitar nossa plataforma EAD.

Te esperamos lá!

Thuany Santos
Jornalista
(16) 3011 – 0547

2 pensou em “Mulheres no mercado de energia solar

  1. Olá, meu nome é Kelle.
    Gostaria de saber se tem algum depoimento de alguma mulher, que tenha começado do ZERO conhecimento nessa área fotovoltaica e está em crescimento profissional.

    1. Olá Kelle, tudo bem?

      No nosso canal do youtube, você pode encontrar o depoimento da Jéssica Fernandes que se formou em arquitetura recentemente, e está se especializando na área fotovoltaica.
      É só clicar no link para ver o depoimento na íntegra: https://cutt.ly/hfSOg3d

      Estamos inteiramente à disposição para demais dúvidas. Forte abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *