Cursos e Projetos

Panorama da Energia Solar no Brasil: Tudo O Que Você Precisa Saber

Desde o final de 2012, a energia solar no Brasil tornou-se uma opção para os consumidores que desejam gerar a sua própria energia, e desde então, o número desses sistemas instalados só cresceu no país. Dessa forma, o artigo de hoje irá tratar no panorama da energia solar, no Brasil.

Nos últimos anos, a oferta de incentivos, linhas de financiamento e a queda de preços da tecnologia, acelerou de tal forma, que o país já se destaca inclusive no cenário internacional.

De acordo com o levantamento é ABSOLAR, com dados da International Energy Agency Photovoltaic Power Systems Programme (IEA PVPS), o Brasil alcançou o nono lugar no ranking dos países que mais produziram energia solar fotovoltaica em 2020, com quase 3.153 megawatts de potência adicionados ao sistema, mesmo em meio a pandemia COVID-19. Essa é a melhor posição do país desde 2017, quando ocupou o 10º lugar.

 

Além disso, um sistema de energia solar oferece vantagens imensuráveis, e um retorno financeiro melhor que alguns investimentos de renda fixa. Ou seja, com o aumento das tarifas de energia e a bandeira tarifária “escassez hídrica” ativada, o investimento em energia solar passa a valer ainda mais a pena!

E para que você entenda o “poder” que essa fonte de energia vem ganhando nos últimos anos, abaixo fornecemos um panorama da energia solar no Brasil, com tudo o que você precisa saber.

Acompanhe! 

A matriz elétrica brasileira

Para vermos o panorama da energia solar no Brasil, antes de mais nada, devemos ter uma noção do panorama geral da matriz elétrica brasileira.

De antemão, é importante citar Reive Barros, secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, que diz:

É fundamental utilizar todo o potencial de fontes renováveis disponíveis, não só pelo aspecto tecnológico e ambientalmente sustentável, mas principalmente pelas questões socioeconômicas.

Sendo assim, ficamos felizes em informar que o Brasil, atualmente, tem quase 83% de sua matriz elétrica originada de fontes renováveis!

Veja só:

Dados abertos divulgados pelo Governo do Brasil, também apontam que a gerações de energia, como a eólica e solar, crescem cada vez mais. Conforme informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL):

  • Usinas eólicas respondem por mais de 70% das novas usinas em 2021 e dever representar 13,6% da matriz em 2025;
  • A energia solar geradas por pequenas centrais cresceu mais de 2.000% nos últimos três anos e pode alcançar 2,9% da matriz até o fim de 2021.

Do ponto de vista econômico as fontes eólica e solar estão entre as mais competitivas. Do ponto de vista socioambiental estão disparadas na frente das demais, como as mais atrativas.

O uso da energia solar no Brasil: cenário atual

Em suma, a matriz elétrica brasileira, é muito mais renovável do que a média mundial.

Portanto, logo explanaremos sobre o cenário atual da energia solar no Brasil, destacando alguns dos principais fatores.

Vamos lá!

Sistemas Instalados

O apelo a módulos solares começou com as mudanças nas regras do setor de energia, quando publicada a REN 482 de 2012.

Hoje, já falamos em mais segurança jurídica e regulatória ao setor, com a aprovação na câmara dos deputados do projeto de lei 5829/2019, em agosto. O PL agora segue para aprovação no Senado Federal.

De acordo com instalações registradas pela ANEEL, entre os meses de julho e setembro de 2015, existiam 1.148 instalações conectadas a rede. No mesmo período de 2016 foram registradas 5.040 instalações. Ou seja, um aumento de aproximadamente 440% em relação ao ano anterior.

De 2016 até 2019, o número saltou para a média de 111 mil sistemas fotovoltaicos instalados em todo país, o que representa um aumento 1.181%.

Sendo assim, hoje já são mais de 600 mil sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede e mais de 800 mil unidades consumidoras recebendo créditos pelo Sistema de Compensação de Energia Elétrica.

Seguindo essa tendência, a ANEEL projeta que, em 2024, o Brasil terá aproximadamente 887 mil sistemas de energia solar (On Grid) instalados por todo território brasileiro.

Potência Total Instalada

A potência de geração de sistemas de energia solar vem aumentando exponencialmente junto com o número de instalações.

Antes de tudo, é importante lembrar que, de acordo com dados atualizados pela ABSOLAR e ANEEL, em abril de 2020 batíamos os 5 GW de potência operacional. Um ano e quatro meses depois, atingimos a marca histórica de 10 GW. Hoje, após menos de três meses, estamos com 11 GW.

Além disso, batemos 4 GW de potência operacional na geração centralizada solar fotovoltaica. Sobretudo, vale dizer que as usinas solares de grande porte geram eletricidade com preços até 10x menores do que as termelétricas fosseis emergenciais ou da energia elétrica importada de países vizinhos.

Tipo de Consumidor

Sobretudo, devido ao novo patamar de bandeira tarifária para as contas de luz de todo o país, e que segundo a ANEEL deve permanecer em vigor até abril 2022, os clientes residenciais foram os primeiros a enxergar com mais clareza as vantagens do sistema fotovoltaico, e de gerar a própria energia limpa e barata.

Em número de sistemas fotovoltaicos instalados no Brasil, estes, são responsáveis por um fatia que representa pouco mais de 75%.

Em seguida, aparecem as empresas dos setores de comércio e serviços (14,4%), consumidores rurais (7,3%), indústrias (2,1%), poder público (0,3%) e outros tipos, como serviços públicos (0,02%) e iluminação pública (0,01%).

Nesse tópico, ainda vale ressaltar acima de tudo sobre a liberação de renda, onde o dinheiro economizado na conta de luz de quem tem solar é usado pelo consumidor na compra de outras produtos, movimento o comércio e a economia locais.

Nesse sentido, desde 2012, a fonte solar fotovoltaica já contribuiu com mais de R$15 bilhões em arrecadação de tributos.

Empregabilidade

Indo na contramão de uma taxa de desemprego nunca antes vista no mercado de trabalho, em decorrência da COVID – 19, o setor solar não parou!

De acordo com o mais recente levantamento da ABSOLAR, a fonte de energia solar no ano de 2020, foi responsável pela geração de 40 mil novos empregos, só no primeiro semestre do ano. Nesse sentido mais de 200 empregos foram criados, por dia, no país totalizando mais de 86 mil novos empregos no ano.

Do mesmo modo, a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), divulgou um novo relatório sobre os empregos gerados em 2020 pelo setor de renováveis. Mais um vez a energia solar fotovoltaica teve destaque!

Somente no Brasil, o setor solar empregou mais de 189 mil pessoas, desde o começo de 2020.

Assim, vale dizer que mesmo com a pandemia da Covid-19, a fonte solar gerou cerca de 4 milhões de novos postos de trabalho no mundo.

Desde 2012, a fonte solar FV foi responsável por mais de 325 mil novos empregos gerados no país.

Segundo Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR:

Para cada megawatt solar fotovoltaico instalado por ano, são gerados de 25 a 30 novos postos de trabalho de qualidade, segundo estatísticas internacionais do setor.

Dados do novo estudo da IRENA, revelam também que a solar fotovoltaica poderá gerar, até 2050, mais de 16 milhões de empregos.

Não à toa, e ainda com tanto espaço para crescer que a energia solar é a fonte renovável que mais gera empregos no setor elétrico mundial, dando oportunidades a 3,7 milhões de pessoas.

plataforma Oca EAD

Previsões do setor

O tempo de payback, durabilidade e queda dos preços de equipamentos, preocupação ambiental, entre outros fatores, fazem com que o futuro da energia solar no país seja promissor.

panorama da energia solar

Dessa forma, segundo a Agência Internacional de Energia (IEA), a previsão é que a capacidade mundial de energia renovável aumente em 50% até 2024, liderada pela energia solar fotovoltaica.

Estimativas, com base numa projeção da Empresa de Pesquisa Energética(EPE), é de que o país deverá alcançar 25 GW, até 2030.

A BNEF também aponta que até 2040, 32% da matriz elétrica brasileira será de fonte fotovoltaica.

Por fim, é importante mencionar que segundo o coordenador da ABSOLAR em Minas Gerais, Bruno Catta Preta, em pesquisa inédita e ainda não divulgada pela associação, a energia solar irá representar mais de 40% da nossa matriz elétrica, até 2050.

É muita coisa boa pra um só fonte de geração de energia não é?!

Conclusão

Ao longo deste post, procuramos trazer informações atualizadas e dar um panorama da energia solar completo, com dados relevantes sobre o mercado.

Há 7 anos, nem imaginávamos que essa tecnologia iria se desenvolver dessa forma e se popularizar tanto!

Conforme visto nesse panorama da energia solar, hoje pode – se falar sem preocupações, que o setor fotovoltaico caminha rumo a um futuro que irá proporcionar mais conforto e economia a milhares de brasileiros.

panorama da energia solar

Em suma, todos esses números mostram também que o mercado fotovoltaico é um ambiente promissor para quem quer empreender e se tornar dono do próprio negócio.

Gostou do nosso artigo sobre o panorama da energia solar? Então já compartilha em suas redes sociais para seus amigos ficarem por dentro de tudo.

Ainda tem alguma dúvida sobre o setor? Deixe um comentário que estamos prontos para ajuda – lo!

E para que você saiba por onde começar, siga-nos nas redes sociais, temos novos conteúdos todos os dias e em todas as plataformas.

Você não pode ficar de fora do mercado que mais cresce no Brasil!

Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Thuany Santos
Jornalista
(16) 3011 – 0547
thuany.nascimento@ocaenergia.com

Contém imagens: Pexels, Freepik, Pixabay, Unsplash, Google Imagens e Fotos Divulgação das fontes citadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *