Cursos e Projetos

Como fazer um orçamento para prestação de serviço na área solar

Como fazer um orçamento? Por incrível que pareça essa é uma dúvida muito comum entre os profissionais da área de energia solar, e que em tese não deveria existir! Afinal, orçamento é um plano, uma maneira de usar dinheiro com objetivo, e evitar gastos não planejados, o que é de suma importância.

O bom é que se você planejar seus gastos, não se pegará gastando dinheiro que não tem, ou não está planejado a ter. Em outras palavras, deixar de definir um orçamento é se predispor a certos problemas financeiros, por exemplo gastar além da conta e acumular dívidas, o que certamente você não quer para o futuro de sua empresa.

Enfim, leia esse artigo e deixe a dúvida “como fazer um orçamento para prestação de serviço de instalação fotovoltaica?”, no passado!

Como fazer um orçamento: Análise de itens importantes

Em primeiro lugar, é importante você ter em mente que ter planejamento é uma ação fundamental para qualquer empreendedor. Sobretudo, é ele que vai facilitar as tomadas de decisão, estabelecer as metas e controle financeiro e direcionar a empresa pelo melhor caminho para atingir o sucesso. 

Sendo assim, é preciso analisar 2 itens muito importantes que irão compor o seu orçamento. Vamos ver quais são?

Preços fixos x variáveis

Tenha em mente todos os custos fixos e variáveis

Acima de tudo, você deve entender isso de maneira simples e rápida. Então vamos lá, em primeiro lugar é preciso entender o que você terá de custo fixo e de custo variável.

Os custos fixos de um profissional/empresa, são aqueles menos suscetíveis a apresentar variações, ou seja, independente de você ter um serviço ou não. Em geral, exemplos de custos fixos pode ser:

  • o aluguel de imóvel/veículo;
  • planos fechados de telefonia e internet;
  • alimentação;
  • despesas de ajudantes (que compõem uma equipe fixa que possa vir a ter);
  • entre outros.

Lembrando que: esses itens possuem valores que se mantêm estáveis todos os meses, independentemente do fato de ter algum serviço ou não.

Já os custos variáveis correspondem aos gastos que aumentam (ou diminuem), de forma proporcional ao nível de atividade. Vamos aos exemplos para facilitar o seu aprendizado. Exemplos típicos de custo variável:

  • aluguel de equipamentos portáteis (ex: andaime);
  • pagamento de mão de obra externa (ex: projetista solar);
  • entre outros.

Em resumo, não existe uma fórmula geral, que se aplique a todos os casos, para saber quais custos são fixos e quais são variáveis. Isso porque a classificação dos custos varia muito de acordo com a atividade da empresa/profissional. No entanto, é fácil de entender o significado desses conceitos por meio dos exemplos.

Por último, é de suma importância que você saiba que para poder separar os custos fixos dos variáveis na contabilidade da empresa, o primeiro passo é levantar todos os gastos de um determinado período de tempo. Assim, com eles é possível montar uma planilha para observar a sua variação mensal.

Agora que você entendeu sobre itens importantes, vamos ao que interessa!

Orçamento de instalação de Sistemas fotovoltaicos

De antemão, é importante lembrar que os custos de um projeto deste tipo envolvem tanto o custo dos equipamentos quanto a mão de obra. Em média temos no custo total de um projeto:

  • 70% do custo total corresponde aos equipamentos.
  • 30% do custo total corresponde ao projeto, instalação e suporte técnico.

Dito isso, é válido frisar que o mercado mais competitivo faz com que haja uma variação no preço dos equipamentos distribuídos no Brasil. Sendo assim, uma grande vantagem hoje em dia é adquirir os kits, que podem oferecer redução de alguns impostos.
A Genyx Solar Power é a distribuidora oficial nos projetos desenvolvidos pela Oca Solar Energia e além da entrega em todo o Brasil, oferece os melhores equipamentos.

Kits Genyx Solar Power

Além disso, para esse serviço em específico você tem que se atentar a alguns itens, afinal, você cobrará por Wp (Wattpico) instalado. A depender da potência instalada, pode-se efetuar o cálculo do custo por kW de pico seguindo a tabela abaixo (maiores potências, os custos relativos se reduzem).

Faixa de PotênciaCusto Aproximado
2 a 5 KWR$5,00/Wp
5 a 10 KWR$4,50/Wp
10 a 20 KWR$4,00/Wp
> 50 KWR$3,60/Wp
Custo por potência instalada.

Você deve estar se perguntando se não vamos falar de margens de lucro, é claro que vamos! Veja só como pode cobra-las:

  • 0 a 10% nos equipamentos.
  • 15 a 50% na mão de obra.

Por último, custos de um projeto desse tipo envolvem acima de tudo os custos fixos e variáveis dos quais falamos no início do artigo.

Então, despesas com deslocamento, alimentação e estadia caso seja necessárias devem sim ser somadas aos custos de um projeto, e o valor dependerá da necessidade de cada cliente em relação ao tempo gasto para instalação e distância da mesma.

Conclusão

Entendeu como funciona tudo, e os vários fatores que você deve analisar para fazer um orçamento? É por isso que dominar o conhecimento e se capacitar e tão essencial na área de energia solar.

Sendo assim, visite a nossa plataforma Oca EAD e veja os cursos completos para sua formação. Você também pode completar os seus conhecimentos assistindo o vídeo do professor Dênis Lourenço, que já está disponível em nosso canal do youtube.

Enfim, ficou com vontade de saber mais e aprender mais a fundo sobre isso né? Então vem fazer o curso de Projetos de Sistemas Fotovoltaicos Online, da Oca Solar Energia. Além de aprender com mais detalhes sobre como fazer um orçamento, vai aprender a fazer cálculos de payback e muito mais!

Por fim, caso tenha mais algumas dúvida que não citamos neste artigo é só deixar nos comentários que estamos prontos para ajudar você. Forte abraço e te vejo lá!

Thuany Santos
Jornalista
(16) 3011 – 0547
thuany.nascimento@ocaenergia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *